Brasil

Publicada em 20/08/19 às 10:35h - 241 visualizações
Atirador do Bope mata sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói após mais de 3h de cerco
Ação terminou sem nenhum refém ferido. Governador Wilson Witzel chegou ao local após fim do sequestro

O Globo


RIO — Após mais de 3h de cerco, um sequestrador identificado como Willian Augusto da Silva que manteve passageiros de um ônibuscomo reféns na Ponte Rio-Niteróifoi morto por um atirador de elitedo Bope na manhã nesta terça-feira. Agentes da Polícia Militar e da Rodoviária Federal (PRF) cercaram o veículo, na pista sentido Rio, por volta de 6h30. Em entrevista ao Bom Dia Rio, o porta-voz da Polícia Militar, coronel Fliess, informou que o bandido portava uma arma de brinquedo .

Reféns que estavam no ônibus afirmaram que o sequestrador teria dito que sofre de depressão. Por volta de 9h, o homem saiu do ônibus apontando uma arma para a cabeça de um refém, foram ouvidos disparos e policiais foram vistos comemorando. O sequestrador foi baleado e caiu na escada do ônibus.

- Essa é a polícia que queremos ver. Foi necessário o disparo do sniper para neutralizar o marginal e salvar as pessoas do ônibus. Ele está em óbito no local - afirmou Fliess.

Por volta de 9h40, o governador Wilson Witzel pousou de helicóptero na Ponte Rio-Niterói. Ele deixou a aeronave comemorando, com um dos braços estendidos para o alto e foi saudado por pessoas que estavam no local. Entre eles, um policial do Bope, que abraçou o governador.

- Vou cumprimentar meus homens primeiro - disse o governador antes de falar com a imprensa.

Witzel chega ao local do sequestro após a ação Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo
Witzel chega ao local do sequestro após a ação Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Depois, em entrevista, ele classificou o trabalho da PM como "muito técnico":

- O meu papel como governador é fazer com que tudo funcione. E funcionou - disse Witzel.

Minutos antes de Witzel chegar à Ponte, uma ambulância chegou ao Hospital Souza Aguiar trazendo uma pessoa ferida no episódio da Ponte e protegida por uma manta térmica. O coletivo é da linha 2520 (Jardim Alcântara - Estácio), da Viação Galo Branco . As pistas no sentido Rio e Niterói estão totalmente interditadas por conta do cerco policial. O Centro de Operações Rio (COR) orienta que as pessoas utilizem as barcas como alternativa.

O criminoso chegou a sair algumas vezes de dentro do veículo. Ele usava calça preta, blusa branca, um boné e um lenço também preto que escondia parte do rosto. Segundo a porta-voz da PRF, além de uma arma de brinquedo, ele também portava uma faca, uma arma de choque e um galão com gasolina. A investigação do caso ficará a cargo da Delegacia de Homicídios de Niterói.

De acordo com a porta-voz da PRF, Sheila Sena,  o homem, que se identificou como PM, ameaçou jogar gasolina no ônibus. Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram ao local e iniciaram negociação com o sequestrador . Quatro mulheres e dois homens foram liberados antes do fim do sequestro. Uma das reféns passou mal ao ser liberada por volta de 8h15.

Momento em que um dos reféns que estava no ônibus é liberado Foto: Fabiano Rocha / Fabiano Rocha
Momento em que um dos reféns que estava no ônibus é liberado Foto: Fabiano Rocha / Fabiano Rocha

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, coronel Mauro Fliess, havia 31 reféns no veículo às 9h. Por volta das 6h, o ônibus da Viação Galo Branco ficou atravessado na Ponte Rio-Niterói. De acordo com o Bom Dia Rio, o sequestrador deu ordem para que o ônibus fosse atravessado na subida do vão central. Em seguida, mandou o motorista estacionar no acostamento, onde há um cerco policial.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


No Ar
Clube da Viola com Guedes Cruvinel
(34)988549533

Anúncios
Parceiros

Copyright (c) 2020 - CIDADE FM - Todos os direitos reservados